eng / port

BRANCOS PLENOS, PRETOS ABISMAIS
02.09.2016 | 01.10.2016

BRANCOS PLENOS, PRETOS ABISMAIS
Individual de Maria do Carmo Carvalho
Curadoria: Caroline Carrion
Galeria Rabieh – 02 set a 01 de out 2016

--Durante o ART WEEKEND , 3 e 4, sáb e dom, a galeria estará aberta das 12 às 20h--

Com o intuito de reapresentar e reintroduzir ao público a obra de Maria do Carmo Carvalho (1941, Jacareí, SP), a Galeria Rabieh apresenta sua primeira individual da artista. Com curadoria de Caroline Carrion, a mostra ocupa as duas salas expositivas da Galeria com obras produzidas em diversas mídias entre os anos 1990 e 2016. A artista já recebeu inúmeros prêmios e participou de exposições internacionais de peso, como a International Print Exhibit de Taiwan, a Bienal Internacional de Artes Gráficas da Eslovênia e a IX Internazionale Triennale - Intergraphik 90 Berlim, entre outras, e seus trabalhos integram coleções particulares institucionais no mundo todo, como o Centro Wifredo Lam (Havana, Cuba), o International Museum of Maastricht (Holanda), e o MARP – Museu de Arte de Ribeirão Preto. 

Na Galeria Rabieh, o público poderá acompanhar as diversas fases da trajetória da artista, desde sua produção em gravura até as mais recentes pinturas sobre papel e lona, que chegam a transfigurar-se em objetos. Como fio condutor, a curadoria coloca, por um lado, a marcante presença da linha e, por outro, o desejo escultórico que pode ser sentido mesmo em sua produção mais antiga. Trata-se da apresentação de uma artista versátil que, ao longo de décadas de séria e intensa pesquisa, desenvolveu uma linguagem própria, capaz de desdobrar-se sobre diversos suportes mantendo-se fiel às suas mais íntimas inquietações. 

A abertura da mostra, que acontece no dia 02 de setembro, integra o Art Weekend, ação do Projeto Latitude (Abact) para criar um circuito de arte contemporânea na cidade no final de semana anterior à abertura da 32ª Bienal de São Paulo.


Sobre Maria do Carmo Carvalho
Maria do Carmo Carvalho nasceu em Jacareí, SP, em 1941. Estudou com artistas como Waldemar da Costa, Sérgio Fingermann, Branca de Oliveira e Nazareth Pacheco, além de ter realizado workshops com Artur Lescher, Ana Maria Tavares e Regina Silveira, entre outros. A artista participou de diversas exposições no Brasil e no exterior, dentre as quais se destacam a IX Internazionale Triennale – Intergraphik 90 (Berlim, Alemanha); Impression Bleu, projeto da associação Presse Papier (Quebec, Canadá); Brazilian Contemporary Printmakers, no Pratt Institute – Steuben West Gallery (Nova York, EUA). Foi contemplada com uma série de prêmios como o Prêmio Brasília (Funarte), Prêmio XXI Salão Nacional de Artes Plásticas, Rio de Janeiro. Em 1995, viaja a Barcelona e trabalha no ateliê de Tristan Barbará, impressor de Antoni Tàpies. Em 2009, uma gravura de sua autoria integra o álbum organizado por Ernesto Bonatto, comemorativo dos 10 Anos da “Gravura Brasileira”, galeria dirigida por Eduardo Besen em São Paulo, SP. Em 2012 foi lançado o livro “Maria do Carmo Carvalho”, de autoria de Enock Sacramento, relativo aos trinta anos de sua trajetória artística.

Sobre Caroline Carrion
Crítica e curadora, nasceu em Jundiaí, SP, em 1986. Graduada em Jornalismo pela Universidade de São Paulo, SP, e graduanda em Filosofia pela mesma instituição, também estudou Management et Communications Interculturelles na Université Paris IV (Sorbonne), França. Atua no mercado cultural desde 2008. Já desenvolveu e coordenou a produção de exposições, integrou projetos editoriais de arte contemporânea e possui ampla experiência com jornalismo cultural e comunicação institucional. Em 2015, realizou a curadoria e coordenação editorial de “Eccoci!”, projeto de intervenção urbana da artista Berna Reale em áreas de escasso acesso turístico em Veneza, durante as semanas de abertura e fechamento da 56a Bienal de Veneza; foi uma das curadoras emergentes do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas; e teve um projeto de sua curadoria contemplado pelo edital do Espaço Cultural Marcantonio Vilaça (TCU, Brasília). Em 2016, foi convidada para integrar o Comitê de Indicação do Prêmio PIPA. É autora de textos para exposições e livros de artista, apresentados no Brasil e no exterior, e colabora com o site de crítica de arte Newcity Brazil e com a plataforma internacional My Art Guides.



Voltar